quinta-feira, 19 de junho de 2014

The Abomination (EUA, 1986)

Filme: The Abomination
Diretor: Bret McCormick (como Max Raven)
Ano: 1986
País: Estados Unidos
Duração: 100 minutos
Elenco: Scott Davis, Jude Johnson, Blue Thompson 
IMDb: 3,7


Logo nos primeiros minutos, são apresentados cenas da carnificina que está por vir, praticamente contando todo o filme. Tudo isso era um pesadelo de Coby e ele começa contar ao médico o que acontece nos seus pesadelos.

Cody vive com sua mãe doente que é viciada em programas televisivos de pregadores que exigem dinheiro dos fiéis, que lembram muito os programas que vemos atualmente na televisão em certos canais brasileiros. Ela acredita em tudo o que o irmão Fogg fala e, após uma prece em que coloca as mãos na TV, parece receber um tumor diretamente do aparelho.

Ela cospe o tumor e o joga no lixo, mas à noite o mesmo vai rastejando até o quarto de Cody e entra em sua boca enquanto ele dorme. Cody começa a passar mal, tossir e cuspir sangue, como se tivesse algo dentro dele, e não é que tinha mesmo?! Até que ele consegue expelir o tumor e, muito higienicamente, o deixa debaixo da cama. Imediatamente Cody se transforma e se torna possuído pelo tumor demoníaco que quer alimento, mas é folgado demais para ir procurar por si mesmo. Podemos facilmente notar quando está possuído quando está usando óculos escuros. Ele vai até a casa de sua amiga para matá-la, depois a deixa debaixo de sua cama e dorme tranquilamente. 

No dia seguinte, sem lembrar do ocorrido, se depara com um esqueleto ensanguentado debaixo da cama e percebe que o tumor cresceu e se transformou num monstro sedento por sangue. Mas a cada tossida de Cody, um novo tumor pulsante é expelido. Para alimentar sua nova família esfomeada, ele vai matar todos os seus conhecidos. Mata o seu amigo, e oferece a própria mãe para ser devorada. Seu chefe também não escapa e é morto tendo a cabeça serrada por uma motosserra, deixando escorrer seu cérebro melequento.



Cody também faz uma visita ao irmão Fogg. Ele entra escondido e deixa uma surpresa dentro de seu vaso sanitário: um dos seus tumores recém cuspidos e um gato. Sim, o tumor precisa se alimentar para crescer forte e saudável. Assim, quando o irmão Fogg vai "aos pés", o gigante tumor dentado (que não sei como ficou escondido na privada), literamente come a bunda do impostor Fogg.


Por fim, com sua casa transformada em um açougue, cheio de pedaços humanos e sangue por todo lado, sua namorada aparece para ver o que está acontecendo. Ela consegue atingí-lo com uma pá, mas aqui não temos heróis e ela é pega pela língua tentacular da asquerosa e tosca abominação cancerígena. 



Cody, em seu estado normal, trata tudo como um terrível pesadelo, mas talvez o pesadelo seja mais real do que ele imagina....



The Abomination é uma excelente e profunda análise psicológica de um assassino em série. Nada disso, é um filme tosco de doer, sem nenhum orçamento, resultando num divertido e sangrento filme trash, cheio de gore, nojeiras e jatos de sangue. Mesmo assim, podemos ver uma crítica ao fanatismo religioso e à cegueira e intolerância que isto pode causar, além de pastores que enriquecem se aproveitando destas pessoas. Cody não passa de um fiel cego que realiza todos os pedidos do seu tumor assassino. Enfim, são muitas análises que podem ser feitas deste filme complexo e filosófico.

Se por um lado os cinco minutos iniciais, que são uma espécie de melhores momentos do filme, são uma garantia de sanguinolência que está por vir, pelo mesmo motivo já acabamos sabendo basicamente todo o filme, só esperando pelas tais cenas.

O filme foi diretamente distribuído para vídeo, o que não é de se admirar, visto o orçamento praticamente inexistente e foi escrito e dirigido por Bret McCormick. Os efeitos são baratos e até funcionam bem (dentro do universo trash), as atuações são ótimas, também trashicamente falando, e o roteiro, bem... é um tumor assassino, oras!


O monstro do filme lembra levemente a planta carnívora da Loja dos Horrores (1960), de Roger Corman, em que seu dono precisa levar pessoas para alimentar a planta.

Quem quiser o filme para download, dê uma conferida no blog The Horror Trash.

4 comentários:

  1. Ótima resenha, esse filme é para poucos !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, tumores gigantes assassinos não são pra qualquer um, ehehe

      Excluir
  2. Eu realmente preciso assistir esse aí HAHAHHHA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Diversão garantida ou teu dinheiro de volta! ehehe

      Excluir