quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

The Crippled Masters (Hong Kong, Taiwan, 1979)

Filme: The Crippled Masters
Diretor: Chi Lo
Ano: 1979
País: Hong Kong / Taiwan
Duração: 90 minutos
Elenco: Sung-Chuan Shen, Chao-Ming Kang, Chiu Ho 

O filme já começa com Lee Ho tendo os braços decepados e sendo expulso do clã por ter violado alguma lei - sabe-se lá qual. A amputação é meio estranha, pois deixa em um braço umas espécies de dedos atrofiados, e o outro braço sequer sangra enquanto ele se arrasta até um restaurante. Lee Ho não quer saber de médico e entra num restaurante para fazer uma boquinha. Lá ele é discriminado e humilhado pela sua condição física. O garçom fica lhe oferecendo e tirando a comida da sua boca, até Lee Ho morder o garçom. Mas ele ainda apanha do prevalecido segurança do restaurante e é colocado para fora. 
Lee Ho é resgatado por um velhinho que faz caixões, mas logo a gangue do clã passa por lá e, vendo que ele está vivo, tenta matá-lo e ainda surra o senhor. Lee Ho, além de perder seus braços não tem paz. Ele acaba caindo em um rio e é levado pela correnteza. Chegando à margem, tenta caçar patos com a boca e é encontrado por um fazendeiro comendo a comida de porcos. O homem se sensibiliza e o deixa ficar e trabalhar por lá.
Chang Chu Chen, que havia ordenado que cortassem os braços de Lee Hoo, também é punido por Lin Chang Cao, o mestre do clã, e tem as pernas corroídas por líquido, ficando com elas finas e inúteis. Lin Chan Cao anda pela vila tocando o terror, surrando e tomando as lojas que não o pagam o aluguel. 


Chang Chu Chen, parece ter tido o mesmo destino de Lee Ho - será que ele foi maltratado no restaurante antes? - e aparece na fazenda, caindo nas "mãos" - desculpe a piada de mau gosto - de Lee Ho, que não quer matá-lo, prefere torturá-lo.
Durante a tortura, encontram um homem todo contorcido dentro de um cesto. O velho sábio fala o óbvio e diz para os dois se unirem e juntos vingarem-se do antigo mestre. Assim, o velho passa a ser o mestre dos dois que treinam duro para compensarem suas deficiências.
Depois de um tempo os dois voltam ao restaurante e agora são bem tratados pelo garçom, que é surrado juntamente com o segurança pela dupla. Agora que estão prontos para desafiarem qualquer um, ainda lutam com a gangue de Lin Chan Cao e deixam apenas Pow, o puxa-saco do mestre viver para informá-lo que ele será o próximo. O mestre o ordena que encontre a dupla e os mate.
Na busca pelos dois, Pow encontra Ho - na versão dublada parece mais com Po - um bom lutador que derrota vários da gangue e é contratado para se livrar dos dois deficientes. Mas nem é preciso procurar muito pelos dois, pois eles aparecem sorrateiramente durante a noite para roubar os cavalos de jade do mestre, uns artigos esculpidos em pedra. Quando confrontado com a dupla, Ho os deixa ir e pede que estudem o segredo dos cavalos de jade, pois só assim poderão ter um kung fu invencível.


Após uma luta com Lin Chan Cao, que tem um golpe poderoso com as costas, onde tem uma espécie de corcunda,  Ho é pego pela traição e punido, mas seus dois amigos e o velho mestre vão para salvá-lo. Ho conta que foi enviado pelo governo para investigar Lin Chan Cao. De cara, Ho descobre o segredo dos cavalos de jade, mas Lin Chan Cao os quer de volta e mata o mestre de Lee Ho e Chang Chu Chen. 
No fim, os três vão buscar vingança. Ho vai entregar dois "caixões de tróia" que escondem Lee Ho e Chang Chu Chen. Agora, no confronto final, apenas unindo seus poderes - Chang Chu Chen monta nas costas de Lee Ho - poderão vencer o poder da corcunda fatal de Lin Chan Cao. 


Este deve ser um daqueles filmes mais conhecidos por sua bizarrice do que realmente assistidos. O diretor deve ter se inspirado em Crippled Avengers, que saiu em 1978, onde três deficientes treinam e lutam contra o mestre que os aleijou. Só que aqui, o diretor usa realmente atores com deficiências físicas. Se por um lado pode - e deve - parecer de mau gosto ou uma exploração de deficientes, por outro também pode ser visto como uma forma de representatividade de pessoas com deficiência que, apesar de suas limitações, podem se igualar ou até mesmo superar pessoas sem deficiência alguma. O filme tem lutas até bem coreografadas e mostram a grande capacidade e superação dos atores. 
Não sou um grande conhecedor de filmes de artes marciais, mas estas peculiaridades e estranhezas que tornam o filme legal, assim como One Armed Boxer e Master of The Flying Guillotine, que por sinal, também possuem personagens com problemas físicos, além destes, e do citado Crippled Avengers, filmes de artes marciais como a série One Armed Swordsman também tem personagens deficientes, mas, diferente de Crippled Masters, os atores não tem realmente deficiências. Filmes com deficientes abacam sendo polêmicos, como no caso de Freaks, que praticamente acabou com carreira até então em ascensão do diretor Tod Browning. 


Crippled Masters ainda teve duas sequências feitas em Taiwan: Crippled Masters 2: Two Crippled Heroes, de 1980, e Crippled Masters 3: Fighting Life, de 1981, aproveitando/explorando a dupla de atores, mas com outros diretores.
Crippled Masters também consta na lista do The 50 Worst Movies Ever Made e, assim como Black Belt Jones, também é muito exagero incluí-lo na lista. O filme tem um ritmo interessante, um roteiro um tanto bizarro, mas divertido, além de boas lutas.
O filme ganhou uns títulos estranhos pelo mundo, como Il Colpo Maestro di Bruce Lee, na Itália; El Boxeador Cojo Del Kung Fu, no Peru e o pior de todos: Zombi 16: No Arms vs. No Legs!
O filme é difícil de ser encontrado com legendas em português, mas está disponível a versão dublada, que por aqui saiu como Mestres da Vingança, no blog parceiro Filme Lixo. Confira aqui e aproveite para navegar pelo acervo trash do blog.

2 comentários: